Myles Garrett reitera Mason Rudolph o chamou de insulto

         

Cleveland Browns passe rusher Myles Garrett , fresco após ter sido reintegrado da suspensão pela NFL, reiterou sua defesa de que quarterback do Pittsburgh Steelers Mason Rudolph usou uma injúria racial contra ele que provocou a briga de novembro.

   

 

     

“Ele me chamou de palavra N”, disse Garrett Mina Kimes da ESPN . “Ele me chamou de ‘estúpida palavra N’.”

   

Garrett usou a mesma defesa ao apelar por uma suspensão indefinida que lhe custou os seis últimos jogos da temporada de 2019.

   

A NFL disse que não encontrou evidências para apoiar as alegações. Rudolph disse na época que era “totalmente falso” e “não podia acreditar” que Garrett faria essa alegação.

   

Na entrevista, que foi ao ar na quinta-feira, Garrett reiterou sua posição de que Rudolph, que não foi suspenso, mas teve sua multa de US $ 50.000 confirmada, foi o principal culpado na luta que levou o juiz a prender o QB com seu próprio capacete na cabeça.

   

“Quando ele disse, isso meio que provocou alguma coisa, mas eu ainda tentei deixar para lá e ainda ir embora”, disse Garrett. “Mas uma vez que ele voltou, isso meio que reacendeu a situação. E não apenas você superou as coisas além do que elas precisavam com tão pouco tempo no jogo restante, agora você está tentando se reconectar e começar uma briga novamente. É definitivamente não é inteiramente culpa dele; é definitivamente as duas partes fazendo algo que não deveríamos estar fazendo.

   

“Eu não digo a palavra N, seja com ‘a’ [or] ‘er.’ Para mim, pessoalmente, não deveria ser dito, seja por família, amigos, qualquer pessoa. Eu não quero usá-lo porque não quero [people to] achar que é apropriado para mim usar à minha volta. ”

  

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *