Cambridge Analytica não influenciou o Brexit, conclui o British Watchdog

Cambridge Analytica não influenciou o Brexit, conclui o British Watchdog

Cartazes do Brexit em Westminster em Londres, Inglaterra, 23 de maio , 2019. (Kevin Coombs / Reuters)

Uma investigação de três anos pela Comissária de Informação do Reino Unido, Elizabeth Denham, concluiu que a empresa de publicidade digital Cambridge Analytica não influenciou a votação do país em 2016 para deixar a União Europeia .

Em 2018, surgiram relatos de que Cambridge Analytica obteve acesso a dados de usuários do Facebook sem seu consentimento, o que a empresa então usou para direcionar alguns deles com anúncios pró-Brexit. A empresa também foi acusada de colaborar com a Rússia para aumentar o apoio entre os britânicos para deixar o UE

A investigação de Delham sobre o alegado delito levou ao colapso de Cambridge Analytica. O Information Commissioner’s Office, órgão independente de vigilância da privacidade de dados do Reino Unido, multou o Facebook e os grupos pró-Brexit Vote Leave and Leave.EU pelas alegações.

No entanto, a investigação de Denham concluiu que Cambridge Analytica não estava envolvida na votação do Brexit “além de algumas investigações iniciais feitas … nos estágios iniciais.”

“Não identifiquei violações significativas dos regulamentos de privacidade e marketing eletrônico e da legislação de proteção de dados que atendessem ao limite para ação regulamentar formal”, escreveu Delham em seu descobertas . “Não encontramos nenhuma evidência adicional de envolvimento russo em nossa análise do material contido no servidores que obtivemos. ”

Os relatórios de uma violação de dados no Facebook em conexão com Cambridge Analytica causaram consternação generalizada , com o Facebook admitindo que a empresa comprometeu dados de 87 milhões de usuários . O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, foi chamado antes do Congresso para testemunhar sobre o violação.

Acusações de uso russo do Facebook nas eleições dos Estados Unidos também foram encontradas em falta. Em um memorando interno enviado em 30 de dezembro de 2020, um importante executivo do Facebook escreveu que o presidente Trump não ganhou as eleições de 2016 por causa de uma campanha de influência russa.

“Eles não estavam divulgando informações falsas ou boatos”, disse o executivo sobre o Trump esforços da campanha . “Eles não estavam fazendo microssegmentação ou dizendo coisas diferentes para pessoas diferentes. Eles apenas usaram as ferramentas que tínhamos para mostrar o criativo certo para cada pessoa. ”

Envie uma dica para a equipe de notícias em NR.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *